Tempo de Leitura: 6 minutos

O QUE É OMNICHANNEL

Para entender o comportamento Omni, antes, é preciso saber o que é omnichannel ou omni-canal. Omni remete a “tudo” e, portanto, apresenta a ideia de que uma loja deve dispor do máximo de canais, online e offline, integrando as plataformas para oferecer um atendimento completo, coeso e de qualidade aos consumidores.

O objetivo é integrar lojas, e-commerces e seus consumidores, potencializando sua interação para permitir que esses consumidores não sintam diferença entre o mundo virtual e o mundo das lojas físicas.

Para ser capaz de oferecer uma experiência omni-canal, uma loja precisa investir em diferentes canais e sobretudo em sua integração. Assim, garante que não haja divergência de informações entre os canais, diminuindo barreiras e facilitando a vida do cliente.

 

O QUE É COMPORTAMENTO OMNI?

O comportamento Omni está diretamente relacionado a essa ideia de omni-canal e é, na verdade, uma mudança na forma de consumo que gera a demanda por esse atendimento diferenciado.

 

Consumidores estão cada vez mais habituados ao universo digital, conhecem suas facilidades de pesquisa e querem ser bem atendidos em qualquer canal de comunicação com a loja. Esperam também, que não só as informações e qualidade do atendimento sejam o mesmo, como que o tratamento que recebem siga sempre o mesmo padrão.

 

É justamente por estarem imersos no digital e por vivenciarem o mundo das lojas físicas, esses consumidores têm facilidade para transitar entre eles e até mesmo, experimentá-los simultaneamente. Por isso, demandam uma experiência cada vez mais completa, múltipla e, ainda, coerente.

O VAREJO E SEU FUTURO OMNI

Vale saber que não são apenas fatores “externos” (os consumidores e a tecnologia) que determinam o varejo futuro. O próprio varejo pode se beneficiar das mudanças apresentadas pelo comportamento Omni para ajudar a moldar seu próprio meio e a guiar sua evolução.

 

O omni-canal, ao colocar o consumidor e sua experiência no centro dessa integração, permite a coleta de informações importantes para entender esse consumidor, identificar suas preferências e desenvolver uma interação cada vez mais positiva.

 

Assim, mais do que encarar o comportamento Omni como algo que pode determinar o futuro do varejo, o interessante é buscar entender como as vantagens do Omni podem ajudar o varejo futuro.

Agora que já conversamos sobre o comportamento Omni, entenda os passos que você pode seguir para deixar sua loja mais moderna e atrativa para os clientes.

 

COMO A REALIDADE VIRTUAL NO PDV AJUDA A FECHAR MAIS NEGÓCIOS

Melhorando a experiência de compra de cada usuário! Para qualquer tipo de negócio, é importante investir na percepção do consumidor no momento em que ele entra em contato com uma marca. Como ele é abordado por representantes da empresa, as sensações que o PDV lhe proporciona e seu contato mais direto com o produto ou serviço.

Nessa última etapa, a realidade virtual é ainda mais aplicável. Mesmo em pontos de vendas físicos, é possível usar a tecnologia para transmitir ao cliente sensações de uso muito próximas do real. É possível, também, personalizar cada experiência, com a vantagem da familiaridade de grande parte das pessoas com ferramentas como o smartphone.

Com a realidade virtual no PDV, a sua marca cria experiências de compra mais interativas ou mesmo totalmente realizadas no virtual. Sim, isso é possível! As vantagens para o varejo envolvem a inclusão de atendentes e especialistas virtuais, as possibilidade de experimentação de produtos, a integração entre canais físicos e online, além da melhora da acessibilidade e consequente ampliação do público atingido.

3 CASES DE MELHORA DA EXPERIÊNCIA DE COMPRA COM A REALIDADE VIRTUAL

Você também pode melhorar a experiência de compra do seu cliente com a realidade virtual, algumas grandes empresas já utilizam a técnica para reter a audiência do seu público.

Inspire-se em três delas:

1. L’Oréal

A L’Oréal, líder no segmento cosmético, tem utilizado a realidade virtual para melhorar a experiência de seus compradores. A companhia investe em uma tecnologia que inclui o uso de Big Data, para que os consumidores tenham contato com as novidades lançadas pela marca.

2. Omnistory

A loja do futuro Omnistory traz experiências que aliam um atendimento personalizado e interativo, com o intenso uso de tecnologias. Localizada em um Shopping em São Paulo, a loja usa da jornada de compras para fornecer um atendimento o mais pessoal possível. O uso das tecnologias também fornece informações valiosas para a empresa, permitindo adequar campanha e conteúdo dos PDV de acordo com o tráfego da loja.

3. Myer e Ebay

A parceria entre as duas marcas gerou a primeira loja de departamentos com realidade virtual. Com um aplicativo e óculos de VR, os consumidores escolhem entre produtos 3D e efetuam uma compra muito mais interativa.

A realidade virtual no PDV já é um fato, e esse é o momento da sua marca atentar-se para as novas tecnologias que aumentam as chances de fechar negócios. Além de novas compras, melhorar a experiência do cliente também é uma ótima forma de conduzir o branding da sua empresa.

Você sabia que o comportamento omni poderia mudar tanto o nosso varejo? Pois é, a partir do nosso texto, esperamos que você tenha um insight para deixar a sua loja cada vez mais moderna e dinâmica.

Fique sempre atualizado com as novidades que revolucionam o varejo: assine agora a nossa newsletter!


Publicado por: Atmo Digital
Soluções em TV Corporativa, Eventos Corporativos e Digital Signage para comunicação empresarial, presencial ou a distância.